Visitar página no facebook

co-orientação ou coorientação?

Obedecendo às regras do Acordo de 1945, e segundo o Tratado de Ortografia da Língua Portuguesa (Atlântida Editora, 1947), de Rebelo Gonçalves, são hifenizados os «compostos formados com o prefixo co, quando este tem sentido de «a par» e o segundo elemento tem vida autónoma» (p. 223), como, por exemplo, co-acusado, co-administrador, co-autor, co-director, co-proprietário, co-ocupante, co-utente. No entanto, esta regra nunca foi de fácil aplicação e há alguns contrassensos. Consultando o Vocabulário da Língua Portuguesa (Coimbra Editora, 1966), da autoria do próprio Rebelo Gonçalves, encontramos vocábulos como coeducação, coeducacionismo, coeducacionista, coeducativo (p. 265). Nestas formas não está implícito o sentido de «a par»? Ainda que subsistam algumas dúvidas, cumpra-se a regra acima enunciada.

Segundo o Acordo Ortográfico de 1990, o hífen é suprimido em formações com o prefixo co-, mesmo quando seguido de vogal igual (cf. Base XVI, 1.º b)), como em coobrigação, coocupante, coordenar, cooperação, cooperar, etc.». Este é um caso de exceção à regra que dita a hifenização nos casos em que o prefixo termina em vogal igual à que inicia o segundo elemento, como em micro-ondas.

Segundo o Acordo de 1945, escreva-se co-orientação e co-orientador. Se segue as novas regras ortográficas, escreva coorientação e coorientador.

A equipa do PLP - português à letra

Comentários (0)

Deixe um comentário

Está a comentar como convidado. Login opcional abaixo.

PARCEIROS

 

Menu